segunda-feira, 7 de julho de 2008

Generosidade

Quando o Érico me pediu para escrever sobre generosidade o primeiro pensamento que me veio foi: estou completamente atarefada e sem possibilidade de fazer além do que já me propus. Disse isso a ele, que prontamente me respondeu para fazê-lo na paz, ou seja, quando estivesse de bem comigo mesma. Pois bem, inicio por aqui. Generosidade significa ser generoso. Generoso é aquele que gosta de dar; que perdoa com facilidade; nobre, leal, valente. Tudo certo, mas para mim também significa estar em paz consigo mesmo. Como? Explico. Estando em paz consigo mesmo você pode ser generoso consigo, e a generosidade predispõe um contato prévio e uma experiência própria para por fim disseminar-se entre o alheio. Sendo generoso consigo você compreenderá o real significado da palavra e poderá exercer essa prática tão única, singela e grandiosa que é a de ser generoso(a) e praticar a generosidade. O limite próprio da generosidade é o seu limite, conhecendo-se você poderá ser mais ou menos generoso, de acordo com a escolha. Por própria experiência aprendi a ser generosa apenas quando me libertei das amarras do alheio, olhei para dentro de mim, aceitei-me e fui generosa com este ser que vos escreve. A partir de então vivi em maior comunhão com o outro, com suas dores e suas alegrias. Porque ser generoso também é aceitar a alegria do outro sem querer retê-la apenas para si, é aceitar e compartilhar da alegria alheia. Outra ligação que podemos fazer com a generosidade é a do desapego. Desapego material e emocional. Desapegar-se de algo ou de alguém também significa ser generoso, apropriando-se da generosidade de fora para dentro. Assim completa-se o ciclo. Ser generoso consigo e desapegar-se do externo. Creio que consegui expressar em palavras o que significa ser generosa para mim. É um ciclo que nunca termina, de dentro para fora e de fora para dentro, já dizia aquela bela letra da canção. E é esse o ciclo que alimenta a vida, a paz e o Deus que mora em mim e que saúda o Deus que habita em você! Namastê!

3 comentários:

vera lima disse...

Parabéns por esse novo canal de comunicação e expressão!!! Vida longa e frutífera para o blog!!!
Que ele também nos alimente nesse exercício diário que é trilhar o nosso próprio caminho. Gostei muito do teu texto!! Também vejo assim a generosidade. Com muito respeito a nós mesmos e ao outro, sem utilitarismos!
beijos.

Erico Baymma disse...

Syo, que ótimo ver o texto "que eu motivei" aqui no blog, sendo exposto de acôrdo com a necessidade primeira de nossa humanidade, no que, até agora, só foi possível colocar no blog. Mas, creia, sua visão sobre a generosidade é exatamente o que penso e fiquei feliz em encontrar "um duplo" em sua alma exercitada nesta generosidade tão vital ao ser próprio, como assim será próprio de quem o vê da forma mais sincera de vida. Um beijo pra ti, Syo !

Wanessa Holanda disse...

excelente definição!